sábado, 14 de abril de 2012


Nao quero mais amar a ninguem
Nao fui feliz, o destino nao quis
O meu primeiro amor
Morreu como a flor, ainda em botao
Deixando espinhos que dilaceram meu coracao
Cartola